domingo, 18 de dezembro de 2011

“Vou para São Luís do Maranhão e não sei quando volto, pois lá a gente não conta o tempo”. - Joãosinho Trinta

“Meu São Luís do Maranhão
Poema Encantado de Amor
Onde canta o sabiá
Hoje canta a Beija-Flor
(...)
Na terra da encantaria a arte do gênio João”
(Beija-flor – 2.012)


João Clemente Jorge Trinta, conhecido como Joãosinho Trinta, nasceu em São Luís-MA, no dia 23 de novembro de 1933 e faleceu em 17 de dezembro de 2.011, na mesma cidade, foi artista plástico e um dos maiores carnavalescos da história do carnaval do Rio de Janeiro.
Viveu na capital maranhense até os dezoito anos de idade, lá trabalhou como escriturário, mudou-se para o Rio de Janeiro em 1951. Iniciou como carnavalesco assistente no Salgueiro, onde trabalhou nos anos de 1965, 1969 e 1971. Em 1973, passou a carnavalesco titular ao lado da artista Maria Augusta, defendendo o enredo “Eneida: Amor e Fantasia”.
No Salgueiro, ganhou o bicampeonato em 1974 e 1975, com os enredos “O Rei de França na Ilha da Assombração” e “O Segredo das minas do Rei Salomão“.
Transferiu-se para a Beija-Flor, onde conquistou os títulos dos carnavais de 1976, 1977, 1978, 1980 e 1983. Em 1986, conquistou o vice-campeonato com o enredo “O mundo é uma bola”. Em 1989, foi aclamado ao levar para a avenida o enredo “Ratos e Urubus, Larguem a Minha Fantasia”, fato que gerou divergências com a igreja católica na época.
Depois de 17 anos na Beija-Flor,  transferiu-se para a Escola de Samba Unidos do Viradouro. Em 1996, sofreu um derrame que paralisou um dos lados de seu corpo.
Seu último grande título foi conquistado na Unidos da Viradouro em 1997, com o enredo “Trevas! Luz! A explosão do Universo“.
Em 2003, pela Grande Rio, conquistou o inédito 3° lugar para a escola. Sofreu um AVC em 11 de julho de 2006, sendo internado no Rio de Janeiro e, depois, transferido para o Hospital Sarah Kubitschek, em Brasília. Recebeu alta em 19 de outubro de 2006.
Em 2003, gravou um documentário, “A Raça-Síntese de Joãosinho Trinta”, sobre os preparativos do carnaval na Grande Rio, expressando sempre o seu perfeccionismo, gosto pelo luxo, pela cultura geral e popular.
Uma das últimas aparições na avenida foi durante o desfile que deu o título à Unidos de Vila Isabel em 2006, com o tema: ‘Soy Loco por ti América, a Vila canta a latinidade’ e na Acadêmicos do Grande Rio, em 2.010, ocasião em que foi homenageado pela Escola de Duque de Caxias.

Fernando Rebouças


 “Quem gosta de miséria é intelectual... pobre gosta é de luxo!”



Desfiles assinados por Joãosinho Trinta


“Meu coração vai a mil
Quando a sirene tocar
A passarela tremer o homem pode voar
De ratos e urubus veio à transformação
Quero mais que nota 30 pro talento do João” 

Acadêmicos do Grande Rio - 2.010

1973 - Salgueiro 3º lugar Grupo 1A
"Eneida, amor e fantasia"






1974 - Salgueiro Campeão Grupo 1A
"O Rei de França na Ilha da Assombração






1.975 - Salgueiro Campeão - Grupo 1A
"O Segredo das minas do Rei Salomão"


1.976 - Beija-Flor Campeão - Grupo 1A
"Sonhar com Rei dá Leão"


1.977 - Beija-Flor - Campeão - Grupo 1A
"A Vovó e o Rei da Saturnália na corte egipciana"


1.978 - Beija-Flor - Campeão - Grupo 1A
"A criação do mundo segundo a tradição Nagô"


1.979 - Beija-Flor - Vice-Campeão - Grupo 1A
"O paraíso da loucura"


1.980 - Beija-Flor - Campeão - Grupo 1A
"O Sol da meia-noite - uma viagem ao país das maravilhas" 


1.981 - Beija-Flor - Vice-Campeão - Grupo 1A
"Carnaval no Brasil - a oitava das sete maravilhas do mundo" 


1.982 - Beija-Flor - sexto lugar - Grupo 1A
"O olho azul da serpente"


1.983 - Beija-Flor - Campeão - Grupo 1A
"A grande constelação das estrelas negras"


1.984 - Beija-Flor - terceiro lugar - Grupo 1A
"O gigante em berço esplêndido"


1.985 - Beija-Flor - Vice-campeão - Grupo 1A
"A Lapa de Adão e Eva"


1.986 - Beija-Flor - Vice-campeão - Grupo 1A
"O mundo é uma bola"


1.987 - Beija-Flor - quarto lugar - Grupo 1A
"As mágicas luzes da ribalta"


1.988 - Beija-Flor - terceiro lugar - Grupo 1A
"Sou Rei negro, do Egito à liberdade"


1.989 - Beija-Flor - Vice-campeão - Grupo 1A
"Ratos e Urubus, laguem a minha fantasia"
 
1.990 - Beija-Flor - Vice-campeão - Grupo Especial
"Todo mundo nasceu nu"


1.991 - Beija-Flor - quarto lugar - Grupo Especial
"Alice no Brasil das maravilhas"


1.992 - Beija-Flor - sétimo lugar - Grupo Especial
"Há um ponto de luz na imensidão"

1.994 - Viradouro - terceiro lugar - Grupo Especial
"Tereza de Benguela, uma rainha negra no Pantanal"

1.995 - Viradouro - oitavo lugar - Grupo Especial
"O rei e os três espantos de Debret"


1.996 - Viradouro - Décimo terceiro lugar - Grupo Especial
"Aquarela do Brasil ano 2000"

1.997 - Viradouro - Campeão - Grupo Especial
"Trevas! Luz! A explosão do universo"


1.998 - Viradouro - quinto lugar - Grupo Especial
"Orfeu, o negro do carnaval'

 
1.999 - Viradouro - terceiro lugar - Grupo Especial
"Anita Garibaldi, heroina das sete magias"


2000 - Viradouro - terceiro lugar - Grupo Especial
"Brasil, visões de paraísos e infernos"

2001 - Grande Rio - sexto lugar - Grupo Especial
"Gentileza, o profeta do fogo"


2002 - Grande Rio - sétimo lugar - Grupo Especial
"Os papagaios amarelos nas terras encantadas do Maranhão"
 
2003 - Grande Rio - terceiro lugar - Grupo Especial
"O Brasil que vale"


2004 - Grande Rio - décimo lugar - Grupo Especial
"Veste a camisinha, meu amor"

2005 - Vila Isabel - décimo lugar - Grupo Especial
"Singrando em mares bravios... E construindo o futuro"
(Joãosinho, por motivo de saúde, não finalizou este desfile)



Aqui se eterniza o artista do luxo,
o divisor de águas do carnaval!
Aqui...
Sonhar com Rei dá João!!!





















































































 








































































 



































































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário